Manifestações contra o corte de 30% do orçamento anunciado pelo ministério da educação reunirá servidores públicos e alunos das Universidades e Instituições federais em todo o Brasil

Por: Winny Castell

Acontece hoje, 15 de maio de 2019, grande mobilização contra o sucateamento do ensino público federal, organizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). O evento conta com a participação de docentes, estudantes e outros servidores públicos das Universidades e Institutos Federais em repúdio às medidas adotadas pelo atual governo que desmontam o ensino e o desenvolvimento de pesquisas na educação federal. Em Natal, as atividades acontecem durante todo o dia, culminando com ato público às 15h com concentração no cruzamento das avenidas Salgado Filho e Bernardo Vieira.

Segundo a presidente do Congresso da União Estadual dos Estudantes (UEE), Yara Costa, a expectativa é que a paralisação supere, em número de pessoas, a participação do protesto anterior, ocorrido na quarta-feira, dia 8 de maio. “O ato da quarta-feira passada foi muito espontâneo, sem uma grande organização e que contou com um número expressivo de participantes, em torno de 5 a 6 mil pessoas. A expectativa é que, com a grande divulgação, mobilização de órgãos estudantis, assembleias e plenárias, possamos dobrar esse contingente de pessoas”, conta. Yara também ressalta que, em toda a sua vida acadêmica, “nunca viu uma mobilização dentro da Universidade que atingisse essa proporção e que conta com a participação, em sua maioria, dos próprios estudantes”.

Para Wellington Duarte, presidente do Sindicato dos docentes da UFRN (ADURN), “a expectativa é que essa grande manifestação cívica faça com que a sociedade se coloque, realmente, ao lado das instituições federais, entendendo o papel que estas têm na formação de dezena de milhares de pessoas. ”

Paulo Jales, presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFRN, comenta “todos que fazem parte do movimento estudantil estão empolgados com a mobilização, é interessante ver a comunidade acadêmica unida e articulada”. Ele enfatiza que grande maioria dos docentes estão empenhados em participar do ato contra a medida do governo que, de acordo com o próprio “é uma das chantagens que estão sendo usadas para forçar as pessoas a aceitarem a reforma trabalhista”.

Em Natal, além da ADURN, DCE E UEE, o evento também está sendo organizado pela ATENS-UFRN e pelo Sintest. A programação inicia às 9h, com um ato político-cultural, no estacionamento do Centro de Convivência da UFRN e terá participação da cantora Dani Cruz. Às 13h30, Guilherme Boulos, candidato à Presidência da República em 2018, estará presenta nas rosquinhas do IFRN (campus central) para um encontro em defesa da educação pública. Às 15h, terá início o ato público no cruzamento das avenidas Salgado Filho e Bernardo Vieira.